quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

O Móbile?!


Tive a oportunidade de ouvir o Dr. Dirceu Paker no podcast do site irmãos.com falando a respeito de criacionismo e evolucionismo. A mesma ladainha de sempre: “segunda lei da termodinâmica”, “design inteligente”. Não assisti tudo, mas aposto que rolou aquele bom e velho argumento da “complexidade irredutível”, carbono 14 não funciona etc, etc, etc.
.
Já havia assistido ao vivo a uma palestra com o Dr. Paker e não fiquei surpreso. No podcast, pelo menos, ele foi feliz em não repetir as terríveis piadinhas ofendendo corinthianos que ele não teve vergonha de proferir do alto do pupito de uma igreja.
.
Você está descobrindo né? Sou um chatão quando o assunto é ciência X Fé (e futebol também!!) . Pergunte para a minha pequena, ela vai corroborar sua hipótese de que eu sou um chato, não vai nem piscar.
.
Mesmo assim, não vou ficar falando que apenas uma compreensão errônea da segunda lei da termodinâmica é que faz as pessoas acharem que ela inviabiliza a evolução. Não vou ficar estudando para escrever aqui um texto longo sobre o big bang e radiação de fundo, não vou ler 10 papers da Nature sobre evolução. Sou chato, mas não cheguei nesse ponto ainda! O link to TalkOrigins está ai pra quem quiser (um belo site sem dúvida).
.
Só queria comentar o que me deixa mesmo triste (e que alias eu comentei lá mesmo, no site irmãos.com). A ciência tem visto um universo que é acima de tudo, maravilhoso e livre. Uma criação cuja vasta complexidade e beleza impar não são frutos de passe de mágica, mas da própria natureza da matéria! Isso talvez pudesse levar alguns a uma visão pan-teísta. Mas seria essa natureza da matéria o fim em si mesmo? Não há algo por detrás da organização, do desenvolvimento e da vida? Ou será que podemos vislumbrar aí o Transcendente, e pela fé ter convicção de um Criador que, estando com a criação desde o principio, cria e a mantém e exerce sobre ela sua vontade de uma forma complexa e maravilhosa. Ao mesmo tempo, o Criador Amoroso dá total liberdade para a criação se desenvolver e ser tudo que Ele sabe que ela pode ser. É paradoxal, eu sei, mas duvido que Deus se importe. E é desse jeito que eu vejo sua obra aqui e agora! Pelos olhos da fé transcendemos o material.
.
Bem, e tem gente que quer trocar essa maravilha toda por um universo “tirado da cartola”. Um universo “móbile”: estático, pronto e terminado. Esse móbile foi criado por um Deus que se reduz a um mágico e cuja obra só pode ser vislumbrada, em última análise, se retornarmos ao sombrio e desconhecido “abracadabra” inicial. Esse Deus mágico faz questão de só agir contra as leis naturais que ele mesmo criou, pois se não seria imperceptível, um Deus deísta.
.
E aí ficamos nessa: “Como dá pra acreditar que de uma explosão saiu tanta organização?”* “Você precisa de mais fé para acreditar em evolução do que em criação”... Fico me perguntando de quê essas pessoas estão duvidando, se da ciência ou de Deus. Toda vez que eu ouço: “Não acredito que tudo isso tenha vindo de uma explosão” o que eu ouço é: “Duvido que Deus tenha sido capaz de criar tudo isso a partir de uma singularidade.”
.
Michael Dowd disse que “Os fatos são a linguagem nativa de Deus”, não sei se isso é correto ou não. O que sei é que Deus não mente (Números 23:19).
.
Para os que agora estão bradando: “E AS ESCRITURAS!!!”. Bem, podem me excomungar, mas não uso as escrituras para saber o peso atômico do chumbo, nem a constante gravitacional. Acho que elas são úteis para para “o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça.” (2 Timóteo 3:16). E isso é muito mais importante do que ciência.
.
Bem, já fui um chato com isso tudo por muito tempo. Se existe alguém aí do outro lado da tela interessado, dê uma olhada nos meus outros textos. Espero que quem assista ao podcast se interesse em buscar mais e aprender mais e não se contente com “eu não acredito que tudo é obra do acaso”, pois quem mais lucra com esta sorte de argumentos são os proselitistas anti-religiosos**...


Amiguinhos, Amo vocês

.

Paz de Cristo


.
* Só para lembrar: big bang não foi “uma explosão”; evolução não é “obra do acaso”.
.
** Opinião de uma amiga atéia (que não é "proselitista anti-religiosa"): “A crença em uma entidade criadora de tudo que tudo fez como por um passe de mágica, contradizendo toda e qualquer lei que ela mesma tenha imposto a esse universo, não faz nada mais que defender a idéia de que esse criador é ilógico e contraditório.”

12 comentários:

Marie Curie disse...

Emi, adorei o texto, aliás, eu acho que você escreve muito bem! Sabe, a visão crítica dos dois lados, do "universo que se empilhou ao acaso" e o "universo tirado da cartola" é um reducionismo absurdo, inclusive, creio que com a capacidade das pessoas conseguirem alterar seu grau de conhecimento e status social é um aprova que nada é estático, mas ainda sim, designado por Deus. Que Pai não gostaria que o filho evoluísse, aprendesse coisas novas, inovasse, enfim, alterasse um pouquinho a ordem aparentemente estática da coisa?

Outro dia mesmo eu estava discutindo com o Sr Curie (hehe), e chegamos a um ponto: Se a alma é o que fica, pra que estudamos? Para que trabalhamos ou temos filhos? E chegamos à conclusão que essa vida toda que nos é dado poderia ser na verdade uma forma de evoluír a alma, crescer. É nos caminhos mais árduos que nós nos polimos, eu sei q vc já citou em um post láááá atrás sobre a áfrica e vc me entede. Vixe Emi, escrevi demais, mas é por que eu me inspirei em vc! Bjus e mto obrigada por ler o comentário, huahuahuah!

Emiliano M disse...

Nossa Marie! Nem espera o post esfriar e já comenta! Bem, sim, mudei minha politica e estou respondendo comentários!

Quanto a questão de "propósito": Bem, como Cristão creio que o porquê de nos aplicarmos a vida tem muito a ver com nos libertarmos de tudo que nos prende e simplesmente Amar... Tem muito a ver com a esperança de que "no final tudo vai dar certo" e de LUTAR para esse tal "certo" se realizar, ainda que um pouquinho, agora (manja o post sobre esperança).

Bem e tudo isso que escrevi a cima se baseia totalmente e simplesmente em seguir a Jesus em primeiro lugar

Paz, Marie!


OW e manda um alô para o Pierre, que deve esperançoso lá com seu Verdão!

Dri disse...

Olha, com tanta complicação na vida, eu decidi pensar que estou aqui a passeio. Sobre o futebol eu concordo em não discutir, faço parte do clube das meninas totalmente alheias ao assunto. Gostei do blog.

Emiliano M disse...

Dri e Marie: Obrigado pelos comentários =D

Dri, obrigado por visitar. Quem sabe não trocamos ideias sobre esse passeio que é a vida! E quem sabe você não "se converte" à doutrina Corinthiana! Outros times legais para torcer são a Lusa e o Nacional de São Paulo (se bem que acho que a série A-III do paulista ainda não começou...)

nilbberth disse...

;emi, o post é grande e estou no trabalho. Não quer fazer um lide? Ou seja: resumir o que você está dizendo em um parágrafo?
As peruntas peincipais que vc tem de responder são:
1 .Vc acredita em evolução? Então no que acredita?
2. Em que pontos suas idéias são diferentes das do cara?
3. Por que você acha as idéias do cara erradas?
4. Por que você permanece corintiano?

(Deculpe a leitura desatenta.)

Marie Curie disse...

Huahuahau, pior que ele tá esperançoso mesmo, fazer o que... o problema é que ele quer que o Palmeiras tire o São Paulo da Libertadores, ah, esse sentimento revanchista, viu! Como dizia o sábio, "a vingança nunca é plena, mata a alma e envenena", hauhuhauhau!

E eu nom espero post esfriar não, adooro fuçar nos blogs dos outros, huahua Bjus!

Ps: a Dri aí em cima é do divã, né? hihihi, acho q já cheguei a ler o blog dela
=]

Continue assim, boa sorte!

Bjus!

Emiliano M disse...

->Bem, a série AIII do Paulista começa hoje mesmo, dia 31/01. O Nacional pega o Palmeiras B lá no palestra amanha. Um belo duelo de times lá da Barra Funda, sem dúvida.
->Dri, vou visitar o seu Blog
->Marie, avisa o Pierre que o Palmeras não tem elenco pra tudo isso não.
-----------------------------------
Nilbberth! OI!

Desculpe amigo! Realmente, eu viajo e não é todo mundo que tem paciência para meus posts gigantescos. Posso responder aqui mesmo essas questões ok:

1)Eu aceito a teoria da evolução como uma teoria científica comprovada amplamente aceita e embasada em evidências. Aceito a teoria da evolução darwiniana como uma das duas teorias que servem como base para toda a biologia hoje (a outra é a teoria celular).
2)Bem, minhas idéias diferem das do Paker basicamente no que concerne a questão (1). O Paker é, como eu Cristão e de confissão protestante. Ao contrário de mim ele acredita que os primeiros capítulos do livro de Gênesis são uma descrição literal de fatos ocorridos, enquanto que eu vejo como uma alegoria que mostra a criação de Deus e a queda do homem. Não ligo muito para isso na verdade, para mim são apenas diferenças de pensamento normais entre Cristãos (embora o Parker se refira claramente ao seu próprio ponto de vista como sendo o único válido para Cristãos).
3)O grande problema para mim é que o Paker diz ter argumentos científicos que corroborem a sua interpretação literal da Bíblia. Argumentos que minam não apenas a teoria evolutiva como também as medições da idade da terra e do universo e a ocorrência da singularidade denominada Big Bang e, francamente, ele não tem! Os argumentos dele são bem fraquinhos (para não falar batidos). Alem disso ele presta um baita desserviço a ciência (e a comunidade Cristã), não apresentando os dados de forma imparcial e clara. O homem fala que o big bang foi “uma explosão” que a evolução é apenas “obra do acaso”, tudo isso para uma platéia leiga, não crítica e impressionável.
4)Xiíííí essa eu não sei.... No duro, não me imagino torcendo para nenhum outro time. Eu sou Corinthiano, como meus país e meus avós antes deles. É simplesmente um pouquinho de quem eu sou...

Acho que os outros posts com o marcador “Fé e ciência” talvez mostrem melhor meu ponto de vista. Vale a pena dar uma lida, dar uma olhada nos livros que cito e fuçar os links aí do lado sobre “evolucionismo teísta” (embora eu não concorde plenamente com certas opiniões expressas em alguns desses sites). Toda a suposta “controvérsia” entre evolução e Deus volta e meia é colocada como uma dicotomia, e pontos de vista semelhantes ao meu geralmente ficam esquecidos em meio a grande “cornetação” que compõe discussões a respeito desse tema. Teístas consideram-no “conciliatório, e ateus, por sua vez, consideram-no uma tentativa de conciliar duas coisas irreconciliáveis. Não creio que seja esse o caso em absoluto e tento mostrar isso em diversos posts aqui no blog.

Para responder brevemente a essas acusações vale a pena lembrar que são caras como o Dr. Paker que tentam colocar a fé Cristã em moldes científicos, dando o braço a torcer aos cientificistas de que apenas o conhecimento cientifico é valido. Isso sim é dar o braço a torcer, meu ponto de vista apenas busca integrar aquilo que aprendemos a respeito da natureza com aquilo que aprendemos de Deus. Não vejo as duas coisas como irreconciliáveis, vejo apenas que a Bíblia não é um livro de ciências, mas um livro que busca nos ensinar a respeito da natureza humana e nossa relação com o Criador. Para pessoas que não aceitam outra forma de conhecimento valido que não o cientifico, obviamente vão discordar de qualquer forma de espiritualidade Cristã. Para estes a integração de um conhecimento cientifico com um conhecimento não-cientifico (teológico ou filosófico por exemplo), é mera bobagem. Acho que Cristãos em geral discordam dessa abordagem...

Bem, como você viu, eu sou completamente incapaz de resumir tudo em 1 paragrafo! Se quiser podemos sentar um dia e conversar a respeito, sei lá, trocar emails.... A Karoll discorda um bocado de mim nesses assuntos e nós já até brigamos algumas vezes (é um assunto que pode ficar pessoal). De lá pra cá eu aprendi a não levar a coisa toda tão “a ferro e fogo” e apenas “concordar em discordar”, mas não posso calar frente a algumas coisas e nesse meu modesto blog posso mostrar minhas opiniões.

Paz de Cristo

karoll disse...

Gostei do texto! Sou criacionista e vc sabe bem...mas gostei mto e vc tb sabe q gosto dos seus textos...principalmente pq o seu vocabulário nesse texto está excelente! beijos

nilbb disse...

Carol, sem rasgação de seda para o namorado, por favor.

Joubert, pr. disse...

Fala, EmiM!
Aqui é o Joubert do emfamilia23, tudo ok?
Gostei de sua resposta e de seus textos. Não sei se recebeu a resposta ao comentário, mas repasso abaixo como retorno em seu blog, certo?
Abração
Joubert

Paz, amadão!

Que bom ter um retorno equilibrado e embasado, por alguém, cristão, que não despreza o conhecimento científico e além de tudo, corintiano! Isso é o tônus da nata!

Ver Deus atuando pelos meandros da teoria da evolução é uma atitude muito cristã. Você, corretamente, não vê a Ciência como inimiga, mas, como de fato é, descortinadora do poder criador de Deus.

Creio que toda verdade é proveniente de Deus, onde quer que se evidencie. Estar em condições de enxergá-la indica o quanto estamos sensíveis à Ele.

É bom compreender que muito da reação nociva dos cristãos contra a Teoria da Evolução vem dos naturalistas ateus que se esconderam atrás de Darwin. Na tentativa de acertá-los a gente detona o Darwin junto!

Mas, ao contrário de sua atitude, os naturalistas (que excluem a Deus) veem a Bíblia como inimiga colocando todos que nela creem no mesmo balaio. Você quando diz ser cristão atrai todo preconceito e contrariedade "natural", coisa que Jesus disse que aconteceria.

Você já percebeu que quando a Bíblia menciona algo que se associa a alguma verdade científica (há muitas) ela fala quase sempre que num tom poético? Creio que faz parte do bom humor de Deus fazer isto para mostrar nossos limites. Enquanto nos descabelamos para colocar uma verdade aos moldes científicos - propostas, lógica, leis e testes - ele as pincela em palavras poéticas:

"..Ele está assentado sobre a redondeza da terra...", Is 40.22;
"Pela fé, entendemos que foi o universo formado pela palavra de Deus, de maneira que o visível veio a existir das coisas que não aparecem." Hb 11:3 - física quântica - elementos invisíveis que não reagem à luz...
"A terra, de onde procede o pão, embaixo é revolvida como por fogo.", Jó 28.5

Enfim, valeu seu comentário, especialmente aquele do "Deus das lacunas". É pura realidade.

Mantenhamos nosso foco em Jesus, afinal: "para que os seus corações sejam consolados, e estejam unidos em caridade e enriquecidos da plenitude da inteligência, para conhecimento do mistério de Deus—Cristo,em quem estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência.", Cl 2.2,3

Abração
Joubert



Postado por Joubert, pr. no blog Em Família em 15 de Fevereiro de 2009 13:30

Emiliano M disse...

Ótima resposta Joubert! De fato, o naturalismno cientificista "toma para sí" não apenas a evolução das espécies mas toda a ciência, colocando fé e ciência numa dicotomia falsa e indevida.

Particularmente, aprendi nesses ultimos tempos que sem Amor não se faz nada! Nem ao menos se discute ciência!
Importante mesmo é manter o foco em Jesus Cristo

Paz de Cristo

Rodrigo disse...

tudo q eu queria comenta já comentaram....tudo bem que a culpa foi minha de demorar pra ler esse texto, mas eu tava sem pc em casa...
bom, talvez meu comentário fuja um pouco do texto, mas lá vai....
Simplificar a evolução como obra do acaso não é só um erro, mas acho que é falta de conhecimento sobre o assunto. Aliás, eu vi no último congresso de Zoologia que alguns pesquisadores falam umas baboseiras porque só pensa no "acaso" quando falam de evolução.
E uma coisa q eu nao entendo é essa coisa de evolução x criação. Evolução nao fala sobre a origem da vida, mas sim da origem da diversidade, entao eu acho que quem quer consegue conciliar os dois sim.