domingo, 16 de novembro de 2008

Algo para escrever




Hoje o pastor falou da viagem dele lá pro Senegal/Marrocos. Cara, que zuado...

Que lugar zuado, que MUNDO ZUADO, como a igrejinha Cristã ocidental é ZUADA e como este cretino escrevendo um texto babaca na net é ZUADO....

Bem, a vida de Cristão no Marrocos é zuada (nunca fui pra lá, mas me atrevo a dizer que a vida de gente pobre no Marrocos é zuada... tipo*... a cima da média). Lá, um país com 36 milhões de habitantes, tem mais ou menos 1000 Cristãos distribuidos em 50 igrejas, com no máximo 20 pessoas cada uma. Destas 50 igrejas, metade se reune apenas uma vez a cada 2-3 meses e não tem uma liderança definida.

Se você se converter lá no Marrocos vai ter que passar um período de anos conhecendo só o seu discipulador de Cristão (até terem certeza que você NÃO é um impostor que vai dedurar/perseguir os Cristãos), se você virar Cristão no Marrocos provavelmente nunca mais vai ver sua família. Se você se converter lá no Marrocos não vai ter Bíblia pra ler.

Hoje o pastor falou do Marrocos e do Senegal, foi zuado... Falou de meninas de 7 anos que tem o clítoris cortado fora com uma lamina de barbear e falou um montão de coisas que aqui não interessam (quando botarem na net o que meu pastor falou, posto aqui um link**). O que interessa (não sei se eu deixei perfeitamente claro), é que foi ZUADO. Não gosto de chorar/me emocionar em cultos, francamente acho uma chatisse, mas hoje segurei uma lágrima, (nada contra você amiguinho emotivo, muito pelo contrário, aqui dentro do meu coração confesso que te invejo). Ví outros que também se emocionaram...

As vezes penso que “sofrer perseguição” é meio que o “estado natural da igreja Cristã”. É meio que nem as oliveiras. Se você for até a Grecia vai ver lá nos olivais deles umas árvorezinhas mirradinhas bem características, são as oliveiras. Se você for até São Paulo e visitar o Jardim Botânico (faça isso um dia desses meu, é bacana), vai ver lá também uma oliveira, só que diferente. A oliveira do Jardim Botânico daqui é uma “árvroezona” esquizitona. O que acontece é que na Grecia as oliveiras estão no ambiente natural delas, e com as mudanças anuais de temperatura, umidade, duração do dia lá na Gécia, elas sabem quando crescer e quando dar flor e, consequentemente, frutos. Aqui no Brasil não tem isso não. O Clima não é Mediterrâneo, o hemisferio não é o mesmo também. A oliveira então só cresce, ela não recebe o sinal do ambiente para realizar o despendioso, mas necessario, processo de dar flor.

Com a igreja acho que é parecido, quando ela está sob condições bastante adversas é que ela esta no ambiente “certo”. NÃO estou dizendo que a igreja sem perseguição não dá fruto, que não é boa, ou util. NÃO! Só estou dizendo que a igreja Cristã, existindo num lugar onde ela é aceita e/ou maioria geralmente tem uns aspectos aberrantes.

Quer um exemplo? Bem, cá eu nunca entendi direito a parte da Bíblia que diz que para seguir Jesus devemos odiar nosso pai, mãe e irmãos (Lucas 14:26). É claro a gente sempre vem com aquelas desculpas esfarrapadas e interpretações meia boca. Mas um garoto qualquer marroquino que realmente abandonou papai e mãmae e irmãos para seguir a Cristo poderia me explicar direitinho o que o tal versículo realmente quer dizer! (para um pensamento LEGAL sobre o que esse versículo quer dizer, leia “Os 4 Amores” do C. S. Lewis, é bacana).

Esse e tantos outros versículos que a gente acaba não entendendo direito, sobre amor, sobre entrega...

Não estou fazendo um discurso propagandistico missionário (não gosto muito desse tipo de coisa), só estou falando para você que estiver lendo, pensar um pouco a respeito, orar um pouco a respeito, fazer um pouco a respeito. Não só na Afríca, tem MUITA gente precisando de ação e oração ai perto de onde você tá. Eu, é claro, não faço nada disso, mas queria começar....

Estou ouvindo agora mesmo a canção “Massacre” da banda “Anti-Demon”... A letra da música não é lá muito elaborada, mas acho que mostra bem um pouco de como o Cristão deve se portar. Não ria da minha cara se hoje à noite nas minhas orações, eu pedir poder a Deus para, com o Amor, massacrar a opressão e o ódio, para massacrar todo o mal (talvez Ele vá rir, mas acho que num sentido beeem diferente...)

Paz de Cristo


*me perdoem por ter usado a palavra “tipo”...
**A menságem não foi disponibilizada, se quiser conferir, ou pegar outras mensagens, clique aqui
-----------------------------------------------------------
Texto: "O Deserto Florescera", com as considerações do pastor sobre sua viagem (inutil dizer que as considerações dele são bem mais completas e bem escritas que as minhas).

2 comentários:

Bartira Ferraz disse...

Gostei do texto.
Simples.
Consciente.
Consistente.

karoll disse...

Minha cabeça fikou ZUANDO depois de refletir sobre suas idéias...heheheheh